Beleza à prova de demaquilante
4 de outubro de 2017
Casinha de cachorro à prova de som
4 de outubro de 2017

Analista de Sistemas

Duração:
08 semestres, conforme sugestão da unidade para o cumprimento do currículo pleno, sendo o prazo máximo de integralização 12 semestres.

Atuação:
Cada passo dado pela indústria da computação oferece ao mesmo tempo a solução de inúmeros problemas e o surgimento de um número ainda maior de desafios e questões, que podem ser respondidas pelos profissionais da informática. Empresas e organizações em geral precisam contar cada vez mais com tais profissionais, para escolher computadores e programas que mais se adaptem às suas necessidades.

Mercado de trabalho:
Promissor, disputado e exigente
O mercado de trabalho para o formando em análise de sistemas continua promissor, tanto que a área abriga profissionais de diferentes formações. Resultado da ausência de regulamentação da profissão, há no mercado analistas de sistemas formados em tecnologia em processamento de dados, ciências da computação, engenharia da computação, engenharia mecatrônica, administração de empresas e matemática. E mais: Eu Koan Song, da RH Info, empresa especializada em recursos humanos na área tecnológica, observa que temos no mercado de trabalho excelentes analistas de sistemas com formação em física, estatística, arquitetura e até mesmo em direito.

Como a computação é uma área recente, mas de enorme evolução, a confusão é ainda grande nas denominações, principalmente entre os profissionais vinculados às áreas de sistemas de informação e análise de sistemas, explica Paulo Masiero, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo. A denominação do profissional da área, seja analista de sistemas ou engenheiro de software, é o menos importante. Profissionais competentes sempre terão espaço no mercado de trabalho, prevê Masiero.

E, para encontrar seu espaço nesse eclético mercado, o profissional em análise de sistemas precisará estar em dia com a tecnologia demandada pelas empresas. Eu Koan Song compara duas situações exemplares. Para o analista de sistemas que atua em ambiente MS-DOS, com sistemas em Clipper, o mercado está em declínio acelerado, afirma.

Para Célio Antunes, diretor da Impacta Tecnologia, empresa de treinamento em informática, há três áreas bastante promissoras para o analista de sistemas. A de desenvolvimento, reservada a desenvolvedores para comércio eletrônico com domínio de linguagens ASP, XML e WML, entre outras; para desenvolvedores com domínio em linguagens Java, JSP, J2EE, J2ME, entre outras; DBA (Data Base Administrators) com sólidos conhecimentos em Oracle e SQL Server; para desenvolvedores com sólidos conhecimentos em Visual Basic, Delphi e Kylix.

A outra área apontada por Célio Antunes é a de networking. Além de conhecer a fundo um sistema de rede local, como Windows, Linux ou Novell, o profissional deve conhecer um pouco mais do mundo de telecomunicações, que se confunde cada vez mais com a informática; nesta área o profissional deve ter conhecimentos de cabeamento estruturado, hardware e roteadores, a fim de conseguir enxergar e dar soluções sistêmicas em determinados problemas, afirma o diretor da Impacta.

A terceira área é a de design, editoração eletrônica e computação gráfica. Nestas vastas áreas, mais do que conhecer as ferramentas necessárias, o potencial criativo do profissional deve ser aguçado. Especializar-se cada vez mais na área de criação e também adentrar o mundo do vídeo digital, com a chegada da banda larga, é uma necessidade, assegura Célio Antunes

 

 

Comentários

Produzido por: SdMídia.com.br