Farmácia
5 de julho de 2017
Pode tirar o “cavalo da chuva” quem tem o “burro na sombra”
5 de julho de 2017

Doenças do Inverno

Finalmente chegou o inverno! A temperatura cai o friozinho chega e com ele algumas doenças típicas da estação que podem impedir ou atrapalhar nosso desempenho no dia a dia.

As doenças mais comuns são as que atingem o aparelho respiratório, em especial as vias respiratórias superiores (nariz, garganta, ouvido e pulmões). São doenças que normalmente causam muito desconforto e em geral sem maiores conseqüências, porém devem receber atenção para que o caso não se agrave levando a um caso clínico mais sério e com graves conseqüências.

Com o frio, temos tendência a nos manter em ambientes fechados com pouca ventilação, onde diversas pessoas partilham o mesmo espaço (trens, metrô, ônibus, Shoppings Centers, cinema e etc.), o que por si só cria condições favoráveis para a disseminação de doenças. Por outro lado o corpo gastando mais energia para se manter aquecido está mais vulnerável.

Crianças e idosos são os mais atingidos por serem mais vulneráveis e por possuírem um sistema imunológico mais frágil. As pessoas que já possuem problemas crônicos também devem receber atenção especial, pois são mais propensos e devem começar o tratamento antes do inverno.

Além do resfriado e gripe que são os mais comuns e brandos, surgem também outros mais agressivos tais com bronquite, pneumonia, asma, rinite, amigdalite, dor de ouvido e sinusite.

Asma e rinite são provocadas pela poluição do ar resultante de partículas de poluição em suspensão no ar seco.

Para evitar contratempos e minimizar alguns destes problemas o Cada Dia preparou uma lista de orientações para você cuidar de sua saúde e dos familiares.

Os agasalhos já devem estar lavados previamente para serem usados. Nada de só retirar do armário e usar, pois podem ajudar o desenvolvimento da doença.

  • Prefira os endredons em detrimento aos cobertores de lã.
    Evite roupas de crochê ou tricô opte por peças de algodão.
    Não utilize a vassoura, espanadores e mesmo aspiradores de pó, faça a limpeza com um pano úmido.
    Evite a utilização de produtos químicos na limpeza da casa.
    Ingira bastante líquidos, e não inclua nesta lista as bebidas alcoólicos.
    Tenha cuidado com a higiene pessoal.
  • Substitua os agasalhos de lã por moleton, couro ou náilon.
  • Faça uma dieta saudável e equilibrada.
  • Ande agasalhado com roupas própria da estação, pois o frio paralisa os cílios do nariz e ouvido e deixa o corpo aberto para os vírus.
  • Abandone o hábito de fumar.
  • Vacine-se contra a gripe.
  • Faça vacina contra o pneumococo a cada cinco anos.
  • Evite ambientes fechados e sem ventilação.
  • Evite mudanças bruscas de temperatura e ambientes com ar condicionado.
  • Faça exercícios físicos regulares.
  • Evite locais com ar condicionado.
  • Substitua as cortinas por persianas, caso não consiga lave a cada quinze dias.
  • Durma em local arejado e umedecido, podendo usar umidificadores de ar, toalhas molhadas ou reservatório com água nos quartos.
  • Evite manter ou ter animais como cães e gatos no quarto.
  • Tapetes e cortinas devem ser retirados ou serem lavados a cada quinze dias.
  • Forre o colchão e travesseiro com capa impermeável, além de trocar o travesseiro a cada dois anos.
  • Não deixe que seus filhos brinquem com bichinhos de pelúcia, caso não consiga, lave-os a cada quinze dias.
  • Em dias muito secos, hidrate a região nasal com soro fisiológico.

Você poderá ter um reforço utilizando algumas plantas medicinais tais como: a equinácea e a unha-de-gato, o limão que ativa o sistema imunológico, o alho mata os vírus, a laranja é antialérgica e o guaco ameniza a tosse.

Mesmo sendo naturais, eles agem como remédios e devem ser tomados com orientação de um especialista.

Consulte seu médico para maiores esclarecimentos como se precaver e siga as indicações prescritas.

Comentários

Produzido por: SdMídia.com.br