Perigo invisível
9 de maio de 2018
As mãos
9 de maio de 2018

Entendendo o olho seco

O que é síndrome do Olho Seco e quais são os sintomas?

É uma deficiência na quantidade ou na qualidade do filme lacrimal, que acaba levando ao ressecamento da superfície ocular, o que causa sensação de secura, ardência, areia nos olhos, aparecimento de vermelhidão e fotofobia (sensibilidade à luz).

 Quais são as funções da lágrima?

  • Lubrificar a superfície ocular, evitando o ressecamento da córnea e da conjuntiva.
  • Transportar oxigênio e nutrientes para a córnea e para o epitélio da conjuntiva.
  • Formar uma superfície lisa e transparente sobre a córnea, auxiliando a refração da    luz ao eliminar as pequenas irregularidades da superfície do epitélio da córnea.
  • Proteger os olhos, eliminando partículas que podem causar irritação ou inflamação.
  • Auxiliar a cicatrização.
  • Defender o olho contra microrganismos agressores do meio ambiente.

 Porque piscamos ?

  • Quando se pisca, as pálpebras distribuem o filme lacrimal para que este cubra toda superfície dos olhos.
  • Além disso, acredita-se que o ato de piscar seja um estímulo para a produção contínua de lágrimas.
  • Normalmente, devemos piscar de 12 a 15 vezes em 1 minuto.

 O que pode ocasionar a Síndrome do Olho Seco?

Vários fatores podem causar a Síndrome do Síndrome do Olho Seco, sendo eles:

  • As condições ambientais (vento, poeira, ar condicionado).
  • Diminuição na frequência do ato de piscar (atividades em computadores ou problemas nas pálpebras).
  • Envelhecimento e desequilíbrio hormonal.
  • Higienização incorreta dos olhos (restos de maquiagem, presença de blefarite etc.).
  • Uso de lentes de contato.
  • Anomalias (Síndrome de Sjõgren, artrites, alergias, infecções ou inflamações da superfície ocular ou das glândulas lacrimais, esclerose progressiva, sarcoidose, entre outras).
  • Efeito colateral de diversas medicações de uso crônico (anti-histamínicos, anti-muscarínicos, anestésicos gerais, e B-bloqueadores e B-adrenergéticos, bloqueadores ganglionares e drogas psicotrópicas).

Quais são os malefícios dos conservantes dos produtos oculares?

  • O uso contínuo de produtos com conservantes pode causar efeitos tóxicos para a superfície ocular e a córnea, pois eles penetram pela parede ou membrana celular e interferem nas funções celulares essenciais, resultado em seu mau funcionamento.
  • No caso de pacientes que apresentem a Síndrome do Olho Seco, a quantidade de lágrimas naturais produzidas é insuficiente para eliminar os conservantes dos olhos.
  • Os usuários de lentes de contato não devem usar produtos com conservantes pois as lentes provocam um efeito esponja, armazenando-o e liberando-o progressivamente.

O que fazer?

Os lubrificantes oculares ( lágrimas artificiais) são a base da terapia para o tratamento da Síndrome do Olho Seco, estabilizando o filme lacrimal e proporcionando o alívio dos sintomas.

Como deve a ser a lágrima artificial ideal?

  • Deve ser o mais semelhante possível à lágrima natural.
  • Deve lubrificar os olhos sem embaçar a visão.
  • Deve conter um lubrificante que aumente o seu tempo de retenção na superfície ocular.
  • Seu conservante não deve agredir o epitélio corneano.
  • Deve ter base aquosa, contendo cálcio, potássio, magnésio e sódio nas mesmas proporções da lágrima natural.
  • Pensando nisso, foram desenvolvidos formulações em dose única (sem conservantes) e também sistemas de conservação que evitam que os olhos recebam conservantes e sofram a ação de seus efeitos maléficos.

Converse com seu oftalmologista sobre esse assunto.

 

Allergan: www.allergan.com.br

Comentários