O influenza está solto
11 de julho de 2018
Relacionamento Familiar
11 de julho de 2018

Longe do perigo

Carros possantes e estradas bem conservadas dão ao motorista a falsa sensação de que ele está imune a acidentes graves. Isso faz com que muitos condutores não respeitem algumas regras e coloquem em risco sua segurança e a de quem transita nas rodovias.

Uma das imprudências mais perigosas cometidas por alguns condutores é manter o seu veículo “colado” no da frente. Isso é comum principalmente quando se quer forçar a ultrapassagem. Mas acontece também com outros motoristas que, mesmo não estando muito próximos do veículo à sua frente, ultrapassam a distância segura.

O Código Brasileiro de Trânsito obriga o condutor a guardar distância de outros veículos, “considerando-se, no momento, a velocidade e as condições do local, da circulação, do veículo e as condições climáticas”. E embora o código não especifique qual a distância necessária, transgredir essa regra representa infração grave, multa de R$ 127,69 e 5 pontos na carteira.

Dicas do formador de patrulheiros rodoviários federais, Flávio Corpas, autor do artigo Mantenha Distância Segura, estão disponíveis para o público no site Atividades Rodoviárias.

Dicas

1. O tempo médio de reação de um motorista em estado normal até que tome qualquer providência é de ¾ de segundo. À velocidade de 40 km/h, a distância que o veículo percorrerá até a reação do motorista será de 8,3 metros; se estiver a 100 km/h, será de 20,8 metros.

2. Para saber a distância média que um veículo leve vai precisar para parar, basta multiplicar a velocidade por 0,7 em caso de pista seca e 0,9 em pista molhada. Assim, se estiver a 100 km/h, vai percorrer 70 e 90 metros respectivamente.

3. Faça uma contagem de segundos para saber se está mantendo uma distância segura. Localize na via um ponto fixo qualquer (árvore, poste, ponte) e observe a passagem do veículo que segue à sua frente. Assim que ele passar pelo local escolhido, comece a contagem mentalmente: 51, 52, 53. Se o seu veículo atingir aquele ponto antes do fim da contagem, isso significa que a distância mantida não oferece segurança. Nesse caso, diminua a velocidade e tente novamente.

Esses dados variam de acordo com a eficiência dos freios dos veículos e as condições das estradas. Mas servem como parâmetros bastante seguros. Em rodovias com tráfego pesado, a possibilidade de algum veículo frear de surpresa é maior do que em situações de pistas livres. E em condições climáticas adversas, como chuvas e neblina, as pistas escorregadias e a visão prejudicada pedem medidas de prevenção.

 

Flávio Corpas autor do artigo Mantenha Distância Segura.
http://www.atividadesrodoviarias.pro.br/
Revista Giro

Comentários