Adote uma Postura Crítica diante da TV
19 de junho de 2019
Amar …
1 de julho de 2019

O Eu

Eu fui morto na cruz com Cristo. Assim, o meu eu não vive mais, e sim é Cristo que vive em mim. E a vida que existe em meu corpo agora, é o resultado da minha confiança no Filho de Deus, o qual me amou e a Si mesmo Se entregou por mim. Gálatas 2:20.

Mesmo na igreja o eu não regenerado, não convertido, ainda é invejoso, egoísta, falso, ciumento, pedante, vaidoso, traidor, impuro… Por isso ele busca sempre na igreja o que antes lhe satisfazia no mundo. Espera sempre dos outros bajulação, reconhecimento, admiração, lisonja, recompensas…

Mas para conseguir tudo isso, o eu não regenerado maltrata, compete, critica, trai, fofoca, mente, etc. e etc. Por onde ele passa deixa para trás um rastro de inimizades, facções, dissensões, partidos, brigas, tristezas, ódio, dor, lágrima…

Não ocorre o mesmo com o eu convertido! Transformado por Cristo, ele é sempre calmo, alegre, humilde, delicado, paciente, benigno… Não espera nada de ninguém porque está sempre disposto a servir. E como resultado, por onde passa deixa sempre o amor, a paz e um testemunho em favor de Cristo.

Disse Paulo: “O meu eu não vive mais, agora é Cristo quem vive em mim. E a forma como vivo agora, é o resultado de um milagre de Cristo em minha vida por meio da fé.”

Quão bom seria para família, para igreja e para o mundo que todos tivéssemos um comportamento esboçado por essa fé, que todos pudéssemos hoje repetir juntos: “O meu eu não vive mais!”

Graciliano Martins – Pastor e Psicólogo.

Comentários