Escola – desafio para crianças e pais
11 de setembro de 2019
A volta ao mundo pela leitura
18 de setembro de 2019

O Poder do Elogio

Em nosso relacionamento familiar existem canais de comunicação. Esses canais devem estar sempre limpos e desobstruídos para que ela possa fluir com intensidade e pureza. Para não deixarmos que os canais de comunicação se obstruam, certos sentimentos e desejos devem ser suprimidos: sentimentos de hostilidade, medo, orgulho, dúvida, suspeita, todos devem ser eliminados, por que só servem para levar ao desconforto, a irritação, a mágoas e tristezas.

Se permitirmos que estes sentimentos aflorem em nossa vida, seremos pessoas deprimidas, tristes e infelizes. E também, faremos com que as pessoas que convivem conosco sofram os mesmos dissabores.

Um dos caminhos para desobstruir essas vias é o elogio. Ele tem a capacidade de destruir barreiras, levantar a autoestima e incentivar as pessoas a persistirem.

Você já foi elogiado? Como se sentiu? Com certeza você ficou alegre, se sentiu bem e feliz por ter feito algo de bom, ser reconhecido e com mais disposição para repetir o feito.

Infelizmente, em nossos relacionamentos perdemos a capacidade de elogiar, e, muitas das nossas atitudes passam sem nenhum reconhecimento, sem nenhuma palavra de agradecimento e estímulo. Tudo o que recebemos cai no esquecimento e achamos que o outro não fez nada mais que a obrigação.

Nenhum casamento, nenhum relacionamento pode ser bem sucedido quando estamos ego-direcionados, ou seja, voltados somente para nós, valorizando somente nossas virtudes e qualidades, deixando de reconhecer as do nosso companheiro. E o reconhecimento só pode ser revelado, só pode ser reconhecido, só acontece quando nos expressamos e o fazemos conhecido através de nossas palavras e atos.

O elogio é uma expressão de nosso reconhecimento e nosso carinho, pois é através dele que transmitimos a alegria, o contentamento que o outro nos causou.

O elogio faz com que pensemos no outro e em suas qualidades e aptidões, inibindo assim o orgulho, a vaidade e o egoísmo.

Vivemos em uma sociedade hedonista, em que tudo nos impulsiona a pensar somente em nós e em nossa satisfação pessoal. Isto tem transformado as pessoas, levando-as a buscarem sua satisfação pessoal, sua satisfação interna, sem se importar com o nosso próximo, negligenciando, as necessidades de nosso cônjuge e nos cegando quanto as suas virtudes.

Outro fator é que vivemos em uma época atribulada, em que nossas atenções são induzidas a pensar em tudo, menos em nossa vida e em nossos relacionamentos. Estes dois fatores aliados são uma arma destrutiva e letal para o matrimônio.

Se déssemos uma atenção inversamente proporcional ao nosso cônjuge, nossos casamentos não sofreriam tantos danos, muitas dificuldades, problemas e desavenças não aconteceriam e o número de divórcios e separações seria infinitamente mais baixo.

Muitos casais que vivem na correria do dia a dia não sabem em que ponto perderam a intimidade. Deixaram-se levar pelos próprios interesses, e passam seus dias vivendo para si.

Talvez você tenha se sentindo assim em seu casamento. Talvez tenha até pensado: o que aconteceu com o meu casamento? Onde foi que eu errei?

Um senso de pensar um no outro é absolutamente necessário para estabelecermos um nível profundo em nosso relacionamento. O elogio pode nos ajudar a desenvolver a atenção sobre o nosso companheiro, e reconhecermos sua importância.

Como diz Bill Bright: “O elogio é o espírito e a alma da criação. É a expressão natural do amor.” Ele ajuda a manter o frescor e o viço dentro do casamento.

“Nenhum casamento pode ser bem sucedido se cada cônjuge insiste estar no centro do palco. Conscientemente olhar pelo bem-estar do outro capacita a abrirmo-nos um para o outro. Chamamos isto de ter o senso de pensarmos no outro”. (Como controlar as tensões no casamento pág. 122/123).

Palavras amáveis de elogio e agradecimento ditas regularmente ao nosso cônjuge nos ajudam a promover harmonia e felicidade. Ao olharmos para as coisas boas, deixaremos de olhar para os defeitos e atitudes que nos incomodam. Veremos um crescimento em nosso relacionamento e começaremos a apreciar ao nosso cônjuge. Os atritos serão reduzidos e, o fator preponderante é que as divisões tendem a desaparecer, e a paz é restabelecida.

Embora possa parecer uma solução muito simples e ingênua, ela é absolutamente verdadeira e eficaz. Por que não experimentar? Por que não tentar ver as qualidades do nosso companheiro e o elogiar? Passe a procurar as virtudes do seu cônjuge, elogie e você verá que elas se intensificarão e muitas outras aparecerão. Descubra você também como ter um coração alegre, um viver feliz, alterando suas atitudes e fortalecendo seus laços afetivos.

Lógico que para você desenvolver um estado de espírito de elogiar não é fácil, pois vai de encontro com a nossa natureza humana, mas Deus se predispõe a nos ajudar no que for preciso. Desenvolva este dom e você verá como ele contagiará seu casamento com alegria, com vitalidade e lhe ajudará a superar momentos de turbulência.

Péricles Ramos – Filósofo e palestrante sobre relacionamentos familiares.

Comentários